Aplicação

As lajetas térmicas Grisol® aplicam-se sobre a impermeabilização, colocadas lado a lado, sem qualquer forma de fixação, tendo em atenção o encaixe nas lajetas com 40mm ou mais de XPS. Devem ser aplicadas logo após a realização dos trabalhos de impermeabilização, a fim de assegurar a proteção mecânica e da ação da radiação solar na impermeabilização. As lajetas devem ser aplicadas diretamente, salvo se se quiser fazer uma drenagem sob as lajetas. Nesse caso, podem utilizar-se apoios Grisol® ou lâmina drenante.

As lajetas Grisol aplicam-se sobre a impermeabilização e são compatíveis com a maioria dos sistemas de impermeabilização. A membrana impermeabilizante deve estar limpa de impurezas antes da aplicação das lajetas, uma vez que estas se aplicam directamente sobre a impermeabilização, sem qualquer forma de fixação. As lajetas Grisol devem ser aplicadas logo após a realização dos trabalhos de impermeabilização, a fim de assegurar a protecção mecânica e da acção da radiação solar na impermeabilização.

As lajetas Grisol não devem ser aplicadas em coberturas com inclinação superior a 2%, salvo quando existam muretes ou outros elementos construtivos de apoio – neste caso, pode admitir-se até 5% de pendente. No perímetro da cobertura, as lajetas deverão estar protegidas da luz solar e da acção do vento directo, por muros ou outros elementos construtivos, com uma altura mínima de 5 cm acima da superfície da lajeta. Nas saídas de água, mudanças de pendente ou pontos singulares, cortam-se as lajetas com ferramentas convencionais, de acordo com a geometria e/ou dimensões pretendidas. É aceitável uma pequena oscilação das lajetas, contudo podem usar-se apoios e niveladores ou lâmina de drenagem que permitam absorver os desníveis. Aquando da utilização de apoios ou niveladores, colocar também um ponto de apoio em argamassa no centro da Lajeta. Ler informação completa […]

Manutenção

A limpeza das lajetas térmicas pode ser efectuada pelas formas tradicionais de limpeza de uma camada de betonilha, desde que não sejam utilizados produtos químicos que possam danificar o poliestireno extrudido e/ou a impermeabilização. É também possível retirar as lajetas de um local e recoloca-las noutro, uma vez que as lajetas são 100% reutilizáveis. Todas as operações de colocação ou levantamento das lajetas podem ser feitas de forma fácil e rápida, sem necessidade de recorrer a meios mecânicos.

Reciclagem

As lajetas são 100% recicláveis. Deve efectuar-se a separação, por meios mecânicos, do poliestireno da camada de betonilha. O poliestireno extrudido pode ser utilizado como material auxiliar na fabricação de betões leves e a argamassa como camada de enchimento de solos.